Sogra de Nego do Borel sobre não ser racista: “tenho uma ‘amigaça’ negra e amo os negros de bom caráter”

Sogra de Nego do Borel sobre não ser racista: "tenho uma 'amigaça' negra e amo os negros de bom caráter"

No último dia 23 de outubro, o cantor Nego do Borel sofreu críticas de seus sogros por ter feito um ensaio de fotos sensuais ao lado de Anitta. Nas fotos, a cantora aparece sentada em cima o balcão de um banheiro abraçada com Borel, que está sem camisa e com uma toalha na cintura.

“Ninguém vai destruir nossos valores e princípios” – disse o pai de Duda Reis, namorada do Nego do Borel , no Instagram“Na família, quem trair isso, iremos lamentar, mas não ficará entre nós. Somos pessoas do bem, respeitados pela nossa história, pelo nosso trabalho, pela nossa postura. Vagabundo aqui não entra e quem quiser se juntar a ele, será colocado para fora! É assim que se perpetuam as coisas de valor” 

No entanto, quem chamou a atenção da comunidade negra foi a mãe de Duda, Simone Barreiros, que afirmou não ser racista por ter uma “amigaça negra”, além de dizer que “ama os negros de bom caráter”. A afirmação veio após ela compartilhar uma foto de sua filha mais nova junto com o pai: “É a cara do pai, mas é totalmente o jeito da mãe. Minha amigona!”.

“Amo os negros de bom caráter! Inclusive, estou agora com uma amigaça negra! Vocês insistem em me intitular como racista. Tolos!”, disse.

Após toda a polêmica, a própria namorada do Nego do Borel, Duda, decidiu se manifestar contrária ao posicionamento de seus pais.

“Pessoas que pedem respeito, mas não respeitam em nada…Vai entender. Se não quisessem passar por isso, não fariam o que fazem com a filha e tentariam resolver entre quatro paredes, roupa suja se lava em casa”, disse ela em referência aos seus pais.

“Acho deselegante isso e desrespeitador. Cansada de ser exposta assim e algumas pessoas romantizarem isso, nunca pensarem na saúde mental dos outros. Meu lado, como sempre, buscando a paz e tentando ser o mais ponderado possível, mas não tem como. Não consigo ver isso como ‘amor’, e sim como narcisismo e ego. Por favor, me respeitem como mulher e respeitem minhas decisões, estou feliz demais e planejando meu futuro com quem amo, não preciso justificar nada pra ninguém e não quero mesmo opiniões, muito menos ofensas.” 

“Sou uma menina do bem, educada, respeitadora, chega. Não tenho mais psicológico pra isso tudo, e ninguém quer saber disso. Na hora que as pessoas conseguirem matar as figuras públicas daqui, vão sossegar e lembrar do setembro amarelo. Tomara que não seja tarde”, concluiu a influenciadora.

Com informações do Mundo Negro e TV E Famosos.

Sobre Victor Miller 19 Artigos
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta