Estreou na Netflix o documentário ‘The Defiant Ones’, que narra histórias de músicos lendários

The Defiant Ones HBO
Foto: reprodudução

Dirigido por Allen Hughes (“Menace II Society”), THE DEFIANT ONES” conta a verdadeira história das lendas da música Dr. Dre e Jimmy Iovine, dois homens inteligentes de diferentes mundos que moldaram muitos dos momentos mais excitantes e extremos na recente cultura pop.

Depois de um encontro inspirador com John Lennon no início dos anos 70, Iovine (nascido no Brooklyn) faz sua marca como engenheiro no álbum “Born to Run”, de Bruce Springsteen, e continua a se tornar um dos produtores mais procurados do mercado, trabalhando com Tom Petty, Stevie Nicks, U2 e Patti Smith, entre outros. No início dos anos 90, ele co-fundou a Interscope Records, onde ele conquista atos provocativos como Nine Inch Nails e Tupac Shakur.

Na costa oposta, Andre Young, de Compton, também conhecido como Dr. Dre, aprimora suas habilidades como DJ de classe mundial, primeiro no pop World Cruiser Wrecking Cru, e então no grupo inovador de hip-hop NWA, que ele co-fundou com Eazy-E e Ice Cube. Após N.W.A. explodir, ele co-forma Death Row Records, e cria “The Chronic”, seu primeiro álbum solo, mas em um clima de agitação racial ampliada pelos tumultos de L.A., ninguém iria apostar em lançá-lo.

Entra Jimmy Iovine, que reconhecendo a importância cultural da música de Dre, organiza-se para lançar o álbum, traz Death Row para a família Interscope e junta-se ao Dr. Dre para mudar a história da música. Death Row, publicamente se envolve nas infames guerras de rap dos anos 90, enfrentando a Costa Oeste (Suge Knight e Tupac) contra a Costa Leste (Puff Daddy e The Notorious B.I.G.). A aliança da Interscope com Death Row finalmente leva a um choque de culturas corporativas quando Warner Bros. Records, o pai corporativo do rótulo, reage à crescente pressão de Washington, D. C. e à controvérsia dominante sobre o gangsta rap ao separar todos os laços com a Interscope.

Incansáveis, Dre e Iovine encontram uma casa acolhedora na Universal Music, transformam o hip-hop em um fenômeno dominante e a Interscope torna-se uma força importante na indústria, lançando músicas de artistas como Kendrick Lamar, Eminem, Madonna, The Pussycat Dolls, Maroon 5, Gwen Stefani, The Black Eyed Peas, Lady Gaga e Selena Gomez.

Não se contentando com o reconhecimento obtido, esses dois mavericks lançam a iniciativa de hardware na área musical, a Beats by Dr. Dre, e alcançam usucesso imediato com a companhia de assinatura de headphones. Em 2014, Iovine e Dre vendem a Beats para a Apple por mais de US $ 3 bilhões – um sucesso impressionante para a improvável parceria de dois homens, um negro, um branco, de duas costas diferentes e dois mundos diferentes, fazendo o Dr. Dre o primeiro bilionário nascido do hip hop.

Allen Hughes filmou Jimmy Iovine e Dr. Dre com acesso irrestrito durante um período de três anos ao fazer THE DEFIANT ONES. Além de extensas entrevistas com Dre e Iovine, que falam francamente sobre seus altos e baixos, o programa inclui entrevistas com ícones da música como Snoop Dogg, Bruce Springsteen, Gwen Stefani, Bono, David Geffen, Eminem, Nas, Stevie Nicks, Kendrick Lamar, Ice Cube, Jon Landau, Patti Smith, Lady Gaga, Doug Morris, Tom Petty, Trent Reznor, Diddy, Alonzo Williams e will.i.am. A série também apresenta imagens nunca antes vistas de uma infinidade de sessões de gravação e escrita com Eazy-E, JJ Fad, Stevie Nicks, N.W.A., Tom Petty, The D.O.C., Bruce Springsteen e U2, entre outros.

THE DEFIANT ONES é uma Produção Silverback 5150 Pictures em associação com Alcon Television Group; produtores executivos: Allen Hughes, Doug Pray, Andrew Kosove, Broderick Johnson, Laura Lancaster, Jerry Longarzo, Michael Lombardo; escrito por Allen Hughes, Lasse Jarvi, Doug Pray; editado por Lasse Jarvi, Doug Pray; música composta por Atticus Ross, Leopold Ross, Claudia Sarne; produtor Steven Williams; dirigido por Allen Hughes.

 

SOBRE ALLEN HUGHES

Cronificar a história do Dr. Dre e Jimmy Iovine foi uma escolha óbvia para o próximo projeto do cineasta Allen Hughes. Antes de dirigir “Broken City”, estrelado por Mark Wahlberg e Russell Crowe, e junto com seu irmão Albert, de “Menace II Society”, “From Hell”, estrelado por Johnny Depp, “The Book of Eli”, estrelado por Denzel Washington, “Dead Presidents” e o documentário “American Pimp”, sua própria jornada profissional começou como adolescente, quando foi orientado por Eazy-E. Ele passou a dirigir vídeos de música para a NWA e Tupac Shakur, além de criar anúncios para uma série de figuras icônicas de esportes e entretenimento, incluindo Lebron James, Tim McGraw, Kobe Bryant, Jimmy Kimmel e The Black Eyed Peas, e para marcas como como Pepsi, Nike, Chrysler e a NBA.

SOBRE LUKE WOOD

Luke Wood é presidente da Beats by Dr. Dre, uma marca premium de fones de ouvido e caixas de som, que foi adquirida pela Apple em 2014. Um produtor, guitarrista e veterano da indústria da música com mais de 20 anos de experiência, Luke esteve envolvido com a Beats desde seus primeiros dias, ingressando oficialmente na empresa em 2011.  Antes disso, Luke atuou como Diretor de Estratégia da Interscope Geffen A & M (IGA) e Presidente da DGC Records, onde trabalhou com artistas, incluindo Weezer, All American Rejects, Rise Against e Yeah Yeah Yeahs, entre muitos outros. Ele começou sua carreira com Geffen Records em 1991 como Diretor de Publicidade, representando bandas como Nirvana e Sonic Youth. Um compositor e músico de longa data, Luke assinou um acordo de publicação com o Universal Music Group em 1996 e no mesmo ano, sua banda, Sammy, lançou seu terceiro álbum, Tales of Great Neck Glory”, na Geffen / DGC Records. Em agosto de 2014, Luke se juntou ao Conselho de Administração da Fender Musical Instruments junto com o Bono, do U2, e The Edge.

SOBRE A BEATS

Beats by Dr. Dre (Beats) é uma marca líder de áudio fundada em 2006 pelo Dr. Dre e Jimmy Iovine. Por meio de sua família de fones de ouvido e caixas de som, a Beats introduziu uma geração totalmente nova para as possibilidades de entretenimento de som premium. O sucesso contínuo da marca ajuda a trazer a energia, a emoção e a animação da reprodução no estúdio de gravação de volta à experiência de audição para os amantes da música em todo o mundo. A Beats foi adquirida pela Apple Inc. em julho de 2014.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.