Cinema | Teaser “Cuidado ao atravessar a rua” com Marcos Pitombo

cinema pitombo

Marcos Menezes Magalhães Pitombo (Rio de Janeiro, 17 de junho de 1982) é um ator e ex-modelo brasileiro. Estreou em 2006, na décima terceira temporada de Malhação. Em 2014 viveu seu personagem de maior destaque, o neonazista Paulão em Vitória, um dos personagens centrais da trama, pelo qual recebeu uma indicação ao Prêmio Contigo! de TV como melhor ator coadjuvante.

Sobre Marcos Pitombo 

Em 1999 iniciou a carreira como modelo, morando até 2004 na China e realizando trabalhos em toda Ásia.[5] Em 2006 estreou na televisão na décima terceira temporada de Malhação, da Rede Globo, interpretando Siri, um rapaz apaixonado por bicicross e melhor amigo do protagonista, que trabalha paralelamente aos estudos para sustentar o filho que tem apenas um ano.[6] Pela boa recepção do público sobre a história do pai adolescente, o personagem ficou até a temporada seguinte, sendo dispensado pela emissora no final de 2007.[7] Em 2008 assina contrato com a Rede Record e integra o elenco da segunda temporada de Os Mutantes, interpretando o co-protagonista Valente, um rapaz que teve a memória apagada e se torna a chave do mistério do Arquivo Ômega.[8][9] Em 2009 o ator continuou na terceira e última temporada, intitulada Promessas de Amor, no qual teve a missão de proteger os bebês escolhidos para restaurar o equilíbrio universal que foram trazidos do futuro e na verdade são seus pais.[10][11] Em 2010 protagonizou a minissérie A História de Ester, interpretando o Rei Assuero.[12] Em 2011 interpretou um dos papeis centrais de Vidas em Jogo, parte de um bolão de dez amigos que vence um prêmio milionário na loteria e tem que cumprir um tratado entre eles para recebe-lo.[13]

Em 2013 integra o elenco de Pecado Mortal interpretando Ramiro, um aspirante à bandido que tem o sonho de ser um grande mestre do crime.[14][15] Em 2014 viveu o papel de maior destaque de sua carreira, o neonazista Paulão em Vitória, personagem central da trama que comete diversos crimes de ódio para disseminar a subcultura no Brasil, sob os comandos da personagem de Juliana Silveira, líder da cédula.[16] Em fevereiro de 2015 seu contrato com a Rede Record não é renovado e o ator é dispensado, sendo que o personagem acabou morto algumas semanas antes do fim da trama para cumprir o prazo de dispensa.[17] Pelo personagem foi indicado pela primeira vez ao Prêmio Contigo! de TVcomo melhor ator coadjuvante.[18] Em 12 de junho realiza uma participação especial em um capítulo de Babilônia como um garoto de programa.[19] Em 2016 assina contrato com a Rede Globo e integra o elenco de Haja Coração como Felipe, que leva um relacionamento enfadado a personagem de Karen Junqueira.[20][21] Em 2018 interpreta Rômulo Tibúrcio em Orgulho e Paixão.[22]

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.